Conheça esse programa que está presente em todas as graduações e visa ampliar os aprendizados dos alunos participantes.Se você pensa que apenas cientistas, mestres e doutores podem fazer pesquisas científicas, está enganado.Para alunos que querem começar a carreira científica ou planejam construir uma carreira acadêmica no futuro, existe a iniciação científica que é oferecida nas instituições de ensino, como o UniÍtalo.Essa modalidade geralmente é desenvolvida por alunos da graduação que possuem pouca ou nenhuma experiência em trabalhos de pesquisa e significam o primeiro contato dos alunos com essa prática.

Como surgiu a iniciação científica no Brasil?

Desde a criação das primeiras universidades brasileiras, os jovens estudantes já participavam com frequência de todas as pesquisas desenvolvidas nessas instituições. Muitos, inclusive, já começavam a carreira profissional nesse período, trabalhando como auxiliares.Com o passar do tempo, a iniciação científica foi se tornando prática cada vez mais recorrente em todas as faculdades. Em 1951 é criado o CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico), e em 1970 é desenvolvido uma política institucional para as iniciações científicas.Foi a partir daí que todas as universidades passaram a se organizar internamente e desenvolveram o modelo que conhecemos hoje.

Como é feita a iniciação científica?

A iniciação científica é feita por um grupo de alunos e é orientada por um professor que os acompanha e direciona os esforços da pesquisa.As pesquisas, normalmente, possuem foco direcionado para o curso ministrado pelo professor e cursado pelos alunos já que o foco é ampliar os conhecimentos nessa área de aprendizado.O objeto da pesquisa científica pode ser escolhido de diversas maneiras:– Tema definido pelo professor orientador; – Escolhido pelo professor orientador depois que todos os participantes sugerem um tema; – Por uma empresa ou órgão, quando há patrocínio.Depois de escolhido o tema da iniciação científica, acontece a divisão de tarefas e cada participante fica responsável por uma parte da pesquisa. A frequência de encontros e discussões também é definida pelo grupo.

Por que fazer a iniciação científica

A iniciação científica é importante porque além de ampliar os conhecimentos do aluno, ajuda ele a compreender melhor todas as áreas da graduação escolhida, facilitando o processo de escolha de qual segmento de mercado pretende atuar.Além disso, todas as pesquisas feitas podem ser colocadas no currículo, enriquecendo o seu documento e melhorando as chances de contratação nos processos seletivos.E para os alunos que sonham em se tornar professores, a iniciação científica é muito importante porque os introduz no ambiente de pesquisa que eles serão inseridos futuramente, quando prestarem mestrado e doutorado. Gostou de saber um pouco mais sobre esse programa? Então não perca tempo, inscreva-se em uma das graduações do UniÍtalo e comece a escrever sua carreira profissional!
0

You may also like

Gestão financeira – conheça mais sobre o curso
Graduação: licenciatura em Filosofia
Graduação: cursando Serviços Sociais

Rodrigo